O Belenenses estreia algumas das novas aquisições para a temporada de 67/68 em jogo treino com o Benfica

⛹ Embora Luciano e Manuel José viessem do Sp. Braga e do Varzim respectivamente, de facto, foram emprestados pelo Benfica por uma época. Posteriormente, Luciano desligou-se do Benfica e manteve-se em Belém três temporadas, no total. 

Equipa do C.F. Os Belenenses da época de 1967/68

Rodrigues, Gomes, Alfredo Vitorino, Cardoso, Caetano, Manuel José (ex-Varzim) e Ferreira
Ramos, Luciano (ex-Braga), Adelino, Fernando, Sérgio (ex-Sintrense) e Quaresma
🏟 Lisboa, Estádio da Luz, Sábado, 5/8/1967. Jogo nocturno (21 e 45), com a entrada no recinto reservada aos sócios dos dois clubes. O Belenenses estreou alguns dos novos recrutas para a época de 1967/68, em jogo treino com o Benfica. Nesta data, além de Ernesto (ex-Salgueiros) ainda não tinham chegado a Lisboa as aquisições vindas de Angola: Laurindo e Freitas. Sob a arbitragem do dr. Décio de Freitas, as equipas alinharam:
⛹Benfica - José Henriques (Melo); Cavém, Raúl, Jacinto e Cruz (Kiki); Jaime Graça (Carmo Pais) e Coluna (Calado); José Augusto (Nelson), Torres, Eusébio e Simões. Treinador: Fernando Riera.
⛹Belenenses - Gomes (Ferreira); Rodrigues, Quaresma, Cardoso e Caetano; Alfredo e Adelino; Luciano (Manuel José), Ramos (Simões), Fernando e Sérgio (Godinho). Treinador: Manuel de Oliveira.
⚽Marcadores: ao intervalo 2-0, golos de José Augusto e Eusébio. No segundo tempo, Torres aumentou para 3-0. Mas Fernando e Adelino reduziram para 3-2, resultado final. 
📻 «Após o jogo, Manuel de Oliveira sempre desassombrado, mas amável, disse-nos: "Nunca poderia exigir mais dos rapazes, pois como este é o segundo treino, e o primeiro a sério que a equipa faz, sendo este muito proveitoso e mais puxado; consequentemente os novos teriam de acusar o nervosismo natural que envolve uma primeira apresentação. Penso que Ferreira terá sido aquele que foi mais foi afectado, não dando o seu melhor."  - Ainda nos confidenciou que, com as novas aquisições ainda por apresentar, principalmente Ernesto, poderá levar a equipa a terminar o campeonato dentro dos primeiros lugares.»  

Sérvulo Pereira Duarte

➽ Vindo da escola de principiantes, dirigida por Artur Quaresma, ascendeu à categoria de honra na época de 1950/51, onde se manteve até à época de 1952/53. Foi cedido ao G.D. Peniche, filial belenense. Sérvulo, é irmão de outro distinto jogador do Belenenses: José Pereira Duarte.

Perfeito Rodrigues, um caso ímpar na história belenense

Jogador do Belenenses de 1933/34 a 1942/43
Um caso ímpar na história do Clube. Jogador devotadíssimo, técnico sabedor e dirigente de alto nível. Durante a sua vida jamais o seu amor ao Belenenses esmoreceu.

Equipa Júnior do C.F.«Os Belenenses» Campeões de Lisboa da época de 1952/53

De pé: José do Carmo (treinador-adjunto do plantel sénior), Fernando Vaz (treinador do plantel sénior), José dos Santos, Carlos Dallot, Amândio Santos, Francisco Costa, José Manuel, Jorge Quintão, Nuno Rita e Orlando Ribeiro.
Agachados: Carlos Pama (massagista), Francisco Lopes, Arlindo Cunha, Carlos Silva, Júlio Teixeira, Álvaro Inácio, Jorge Alexandre, Francisco Chitas e Rodolfo Faroleiro (treinador da equipa júnior).

Equipa de Honra do C.F. «Os Belenenses» de 1935/36

José Reis, Rafael Correia, Mariano Amaro, José Simões, Rodrigues Alves e José Luís
Perfeito Rodrigues, Silva Marques «Zabala», João Belo, Jaime Viegas e Bernardo Soares

A equipa do Club de Foot-Ball Os Belenenses da época de 1937/38 em cromos de rebuçados (frutas sortidas) da colecção «Azes do Foot-Ball»

Artur Dyson, José Simões, Francisco Gatinho, Mariano Amaro, João Varela Marques, Rodrigues Alves, Perfeito Rodrigues, José Luís, Alberto Jesus, Artur Quaresma e Bernardo Alves.
Edição da «Confeitaria Universo» de António E. Brito - Rua da Alegria, 22 - Lisboa